Polícia Civil do RN abre inquérito para investigar desabamento de camarote - Rádio Arara FM 87,9

Polícia Civil do RN abre inquérito para investigar desabamento de camarote

camaroteA Polícia Civil do Rio Grande do Norte abriu nesta segunda-feira (20) o inquérito que investigará o desabamento de um camarote durante o show da dupla sertaneja Fernando e Sorocaba e da Banda de Forró Garota Safada na praia de Pirangi, no litoral Sul do Rio Grande do Norte.
Titular da 2ª Delegacia de Parnamirim, na Grande Natal, o delegado Frank Albuquerque ainda aguarda os laudos do Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep) e do Corpo de Bombeiros para dar continuidade às investigações.
O delegado conta que duas pessoas foram à delegacia prestar queixa sobre o desabamento. As vítima estavam feridas e foram encaminhadas ao Itep para realizar exames de corpo delito. “Fora as prova testemunhais, precisamos dos laudos para saber o material utilizado, a forma como a estrutura foi construída e se a capacidade do camarote foi respeitada”, explica Frank Albuquerque.
Além das vítimas que prestaram queixa na 2ª DP, o delegado busca pessoas que prestaram depoimentos na Delegacia de Plantão da zona Sul de Natal e no posto da Polícia Civil montado em Pirangi. “Pode ter mais gente para testemunhas. As que vieram aqui foram levadas ao Itep e retornaram para dar seus depoimentos sobre o ocorrido”, informa.
Um das vítimas do desabamento, a advogada Ellen Cruz relatou o momento da queda do camarote. “Era 1h e chovia um pouco. Por isso, as pessoas que estavam no camarote se concentraram na parte coberta. Minha irmã chegou a comentar que o camarote estava balançando muito e pensamos em sair. Mas não deu tempo. Logo em seguida o piso desabou”, contou.
A advogada sofreu uma torção no pé no desabamento. “Foi uma coisa desesperadora. Todos queriam sair o mais rápido possível dali. Cerca de 30 pessoas caíram e ficaram feridas”, frisou.
Thiago Tavares está internado no Hospital da Unimed, em Natal (Foto: Allyne Bezerra)
Thiago Tavares está internado no Hospital da Unimed (Foto: Allyne Bezerra)
Também ferido, o organizador de eventos Thiago Tavares não está sentindo a perna direita. “Os médicos disseram que eu posso ter sofrido uma lesão na medula porque eu não estou sentindo minha perna direita”, relata. Ele contou que quando o chão do camarote cedeu seu pé ficou preso no tablado. Durante o tumulto para tentar sair do local uma pessoa caiu sobre ele.
Ajudado por amigos, Thiago foi levado para a área de atendimento médico, mas não havia ambulâncias disponíveis. “Disseram que só havia uma ambulância lá e que já tinha saído para socorrer outra pessoa. Esperamos cerca de 20 minutos e tomamos a inciativa de chamar o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência)”, relatou.
O organizador de eventos disse que passou momentos de terror após o desabamento do camarote. “Eu só via todo mundo gritando e correndo. As pessoas queriam sair dalí com medo de que algo mais grave acontecesse”, disse. Agora, as energias se voltam para o tratamento. “Eu quero fazer todos os exames e ficar bom logo”, disse.
Empresas lamentam desabamento
A Destaque Promoções e a Pratika Locações, responsáveis respectivamente pelo evento e pela montagem da estrutura, emitiram notas lamentando o ocorrido.
“No local do evento o suporte de primeiros socorros foi prestado a quem necessitou. O Corpo de Bombeiros foi acionado e emitirá um laudo em breve. Em todos os eventos que realiza a Destaque busca a excelência no atendimento, organização e estrutura para seus clientes e mais uma vez lamenta o ocorrido”, diz a nota da Destaque.
Já a Pratika informou que aguarda a análise das autoridades competentes para saber o que causou o desabamento. Na nota, a empresa afirma que “a estrutura estava dimensionada para atender ao público estipulado no projeto analisado, vistoriado e liberado, por duas vezes, pelo Corpo de Bombeiros”.
Fonte: G1
Share on Google Plus

About Sejam bem vindos à Rádio Arara FM

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.