Alemanha bate França no Maracanã e chega a semifinal - Rádio Arara FM 87,9

Alemanha bate França no Maracanã e chega a semifinal

alemanhaO tão esperado clássico europeu decepcionou. Duelo extremamente tático, travado, no qual as defesas prevaleceram. Foi decisiva, então, a eficiência da Alemanha, que aproveitou uma das poucas oportunidades que teve para bater a França por 1 a 0, nesta sexta-feira, no Maracanã. Os tricampeões mundiais avançam às semifinais da Copa e enfrentam o vencedor do duelo entre Brasil e Colômbia.
A classificação confirma a constância alemã, que chega às semifinais pela quarta vez consecutiva. O desafio agora é parar de bater na trave. Apontada como uma geração promissora desde seu surgimento, em 2006, a atual equipe sempre falhou às vésperas da decisão. Hora de acabar com o quase? Promessa de dificuldade para os comandados de Felipão, se estes passarem de fase.
As fases do jogo: O clássico europeu opôs duas concepções de jogo no primeiro tempo. A Alemanha foi a dona da posse de bola, pressionou a saída adversária e procurou ditar o ritmo da partida. Já a França apostou em lançamentos longos, jogadas de velocidade e de poucos toques. Foram mais agudos que os rivais, fizeram o goleiro Neuer trabalhar aos 33 em chute de Valbuena, mas sofreram diante da efetividade dos alemães, que abriram o placar em sua única finalização correta. Hummels desviou de cabeça após cobrança de falta e abriu o placar.
O panorama da partida pouco mudou na etapa final. Atrás no placar, a França até tentou sair mais para o jogo, mas sofreu para escapar da marcação adiantada do adversário. Com a entrada de Rémy na metade do segundo tempo, os franceses partiram para a pressão. Cedeu, porém, espaço para o veloz contra-ataque alemão. Schürrle, sozinho, na grande área, chutou em cima de Lloris aos 36. No minuto final, Neuer fez milagre em chute de Benzema e evitou que o jogo fosse para a prorrogação.
O melhor: Hummels – Zagueiro teve muito trabalho diante dos velozes atacantes franceses e correspondeu. Salvou duas chances claras do adversário e mostrou presença ofensiva ao abrir o placar para os alemães com um gol de cabeça.
O pior: Klose – Foi a grande aposta da Alemanha, que até então não havia atuado com um centroavante fixo durante toda a Copa. Não foi desta vez, porém, que o veterano atacante deixou o brasileiro Ronaldo para trás como o maior artilheiro da história dos Mundiais. Ficou preso na marcação francesa, participou pouco do jogo e não criou sequer uma chance de gol. Acabou substituído no segundo tempo.
A chave do jogo: Bola parada – Em um jogo extremamente equilibrado e truncado, no qual as defesas prevaleceram sobre os ataques, mostrou-se decisiva. Foi em uma cobrança de falta que surgiu o gol de cabeça de Hummels, que garantiu a vitória alemã.
Toque dos técnicos: Alemanha sem centroavante fixo não é a Alemanha. Esta foi a principal crítica feita à equipe que apresentou dificuldades na primeira fase e sofreu para eliminar a Argélia nas oitavas. Pois o técnico Joachim Löw decidiu rever seus conceitos. Pela primeira vez nesta Copa, optou por escalar Klose como titular, colocando Götze no banco. Na etapa final, diante da pouca efetividade do veterano, sacou o jogador e voltou a atuar com Müller como ‘falso 9′.
Para lembrar:
Data para guardar. O dia 4 de julho é especial para os alemães. Além da classificação para as semifinais da Copa de 2014, é aniversário da histórica vitória no Mundial de 1954. Na ocasião, a seleção derrotou a Hungria na final por 3 a 2 e conquistou o primeiro de seus três títulos. O triunfo ficou conhecido como o ‘Milagre de Berna’.
Fim da invencibilidade. Capitão da França na conquista invicta da Copa de 1998, o técnico Didier Deschamps conheceu sua primeira derrota com sua seleção em um Mundial.
Saúde em dia. Um surto de gripe preocupou os alemães às vésperas do duelo contra a França. Sete jogadores da equipe, que não tiveram seus nomes revelados, apresentaram problemas. Havia a expectativa de que, com o calor de um jogo às 13h no Rio, os atletas apresentassem dificuldades. O que se viu, porém, foi uma Alemanha 100%.
FRANÇA 0 x 1 ALEMANHA
França: Lloris; Debuchy, Varane, Sakho (Koscielny) e Evra; Cabaye (Rémy), Pogba e Matuidi; Valbuena (Giroud), Griezmann e Benzema. Técnico: Didier Deschamps
Alemanha: Neuer; Lahm, Boateng, Hummels e Howedes; Khedira, Schweinsteiger, Kroos (Kramer) e Özil (Götze); Müller e Klose (Schürrle). Técnico: Joachim Löw
Data: 04/07/2014 – 13h Local: Maracanã (Rio de Janeiro) Árbitro: Nestor Pitana (ARG) Auxiliares: Hernan Maidana e Juan Pablo Belatti (ARG) Cartões amarelos: Khedira e Schweinsteiger (Alemanha) Gols: Hummels, aos 12 min do 1º tempo
Fonte: UOL 
Share on Google Plus

About Sejam bem vindos à Rádio Arara FM

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.