Quase 3 mil paraibanos foram afastados do trabalho por uso de drogas nos últimos cinco anos - Rádio Arara FM 87,9

Quase 3 mil paraibanos foram afastados do trabalho por uso de drogas nos últimos cinco anos

alcool_blogNos últimos cinco anos, 2.995 paraibanos se afastaram do emprego ou foram demitidos por causa de transtornos metais e comportamentais por uso de sustância psicoativa provocado pelo uso excessivo de algum tipo de droga, segundo dados de um levantamento feito pelo Ministério da Previdência.
Um hábito aparentemente inofensivo, e que até faz parte da cultura do brasileiro, vem afastando centenas de paraibanos do mercado de trabalho e preocupando os gestores públicos é uso excessivo de bebidas alcoólicas. Na Paraíba, o número de pedidos de auxílio-doença por causa do alcoolismo cresceu cerca de 20% no último ano, foram concedidos cerca de 300 auxílios.
De acordo com dados da Previdência Social, nos últimos quatro anos aumentou 19% o número de afastamento de profissionais por uso de drogas no país. No estado, foram registrados em 2011, 557 afastamentos – permanentes e provisórios. Em 2012, o número aumentou para 676 casos e em 2013 para 787 notificações que envolvem pedidos de auxílio-doença causadas por doenças relacionadas ao uso de drogas.
O trabalho dependente de algum tipo de droga não pode ser demitido por justa causa, segundo o Tribunal Superior do Trabalho (TST). No entanto, o mesmo deve buscar tratamento médico. Para isso, ele pode contar com o auxílio-doença, que  é um direito de todo trabalhador segurado pelo INSS.
Para solicitá-lo, no caso do uso abusivo de álcool, o segurado deve ter pelo menos 12 meses de contribuição e comprovar, por meio de perícia médica, que a dependência da droga o incapacita de exercer o trabalho.
Os três motivos que mais geram benefícios em decorrência do afastamento do trabalho pelo uso de drogas são: uso de álcool, de medicamentos analgésicos e da maconha.
Fonte: Blogdogordinho
Share on Google Plus

About Sejam bem vindos à Rádio Arara FM

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.